quarta-feira, 25 de março de 2009

Ao render, o corpo...

Ao render-se, o meu corpo fica num estado suspenso e de não movimento. É neste não movimento e neste suspensão no tempo que encontro a Beleza. O corpo rende-se ao desejo de fazer algo e deixa acontecer.

Filipe
Ao render-se abre-se o peito. O corpo expande e respira.

Isabel
Ao render-se, o corpo cresce, imobiliza e gera impulsos provocando momentos de tensão e relaxamento.

António
O render na abertura do corpo e do olhar para cima.

Paulo
O corpo rende-se entregando-se à corrida.

Micaela
Ao render-se, o corpo deixa-se ir até aos seus limites. Gradualmente cede à gravidade. Encontra o seu render neste desafio provocado pelo equilíbrio/desequilíbrio. Vê-se aceitação no olhar.


Render: é aceitar, é estar bem, é permanecer (ou não), não é necessariamente desistir, há uma maior presença, não é perda mas antes ganho, também é perda: perda de apego, expectativas, controle.

1 comentário:

  1. Apanhei-te aqui!
    http://www.youtube.com/watch?v=QxKSn1HhzW0&feature=related

    ResponderEliminar